Criptomercado Destaques News
single-image

Wharton Business School deve aceitar criptomoedas no pagamento de matrículas

Inicialmente, esse recurso está sendo disponibilizado apenas para participantes do programa de Economia de Blockchain e Ativos Digitais

Após o lançamento do programa de educação executiva em Blockchain no início do ano, a Wharton Business School está permitindo que os alunos paguem suas mensalidades em Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH). Sendo uma das grandes instituições que fazem parte da Ivy League (universidades de grande escalão dos Estados Unidos), a Wharton juntou-se, nesta semana, ao clube das faculdades que aceitam criptoativos como meio de pagamento. Inicialmente, esse recurso está sendo disponibilizado apenas para participantes do programa de Economia de Blockchain e Ativos Digitais, no qual é realizado de maneira remota e tem como objetivo atrair profissionais de finanças do mundo todo. De acordo com o administrador do programa, Reed Cataldo, o curso vai custar em média 1 ETH. Como forma de processar essa criptografia de maneira eficaz e segura, a Wharton deve utilizar o serviço da Coinbase Commerce para realizar tais transações. 

A adesão ao pagamento em cripto

Embora a opção de pagamento esteja limitada ao curso de Economia de Blockchain, Cataldo acredita que essa é a oportunidade para que a instituição amplie. Ele observou que essa também pode ser a porta de entrada para que outras universidades sigam os mesmos passos da Wharton. Essa notícia vem logo após a Universidade da Pensilvânia informar que recebeu uma doação de US$ 5 milhões em BTC em maio. A Wharton notificou na época que usaria os fundos para apoiar o crescimento dos programas do Stevens Center for Innovation in Finance, da universidade. 

Os ativos virtuais estão crescendo cada vez mais no mundo. Categorizados como o sistema financeiro do futuro, é de se esperar que a adesão a criptografia cresça conforme muitas instituições ganham conhecimento sobre o criptomercado. Ainda que a Wharton tenha aceitado a criptografia, ela não é a primeira universidade americana a adotar esse meio de pagamento. Como exemplo, em 2014 o King’s College em Nova York passou a aceitar Bitcoin. Faculdades como a Lucerne University of Applied Sciences, na Suíça, a American University of Paraguai e a Vietnam’s FPT University também aceitam pagamentos criptográficos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR