Bitcoin Educação Tecnologia
single-image

Stacks (FTX) e sua intenção de aprimorar mais o Bitcoin

O criptoativo procura utilizar o que torna o BTC algo único e predominante, aumentando sua funcionalidade sem a existência de um fork ou alteração na rede original

 

Não é novidade para ninguém que o Bitcoin (BTC) é o grande agente transformador do criptomercado, trazendo o que há de melhor em termos de tecnologia descentralizada para o mundo do dinheiro. Mas, nos últimos anos, muitas soluções e ideias começaram a surgir com propostas diferentes às do BTC, se criando como um “ecossistema” diferente da criação de Satoshi. Porém, outros projetos focam em trazer o ativo ainda mais em evidência, propondo atualizações e formas de auxílio, como é o caso do Stacks (FTX). O criptoativo procura utilizar o que torna o BTC algo único e predominante, aumentando sua funcionalidade sem a existência de um fork ou alteração na rede original.

Mas, antes de entender como é a relação com o Bitcoin, é importante analisar algumas questões técnicas do projeto. O Stacks opera na Camada 1 da Blockchain, sendo uma ideia projetada para utilizar contratos inteligentes e DApps dentro da moeda mais popular do mundo. Os contratos não são alterados, seguindo a tendência feita no código do BTC, assim, os termos de garantia e segurança se apresentam da mesma forma. Para isso acontecer, o projeto se conecta com a Blockchain utilizando a chamada Proof-of-Transfer (PoX), que é um mecanismo único no criptomercado

Mas como irão funcionar as transferências?

Desta forma, o processo todo requer que as transações sejam pagas por meio de Bitcoin, o que irá gerar tokens em STX. Esses profissionais envolvidos na proposta podem ganhar recompensas da forma contrária, utilizando Stacks para receber seu “bônus” em Bitcoin. A funcionalidade da plataforma é bem interessante. Isso porque ela se aproveita dos próprios tokens para executar contratos, realizar transferências e registrar outros projetos na Blockchain. Agora chamada de Stacks 2.0, a plataforma passou por uma reformulação em 2020 para fazer com que seu projeto de código aberto e o ecossistema geral parassem de coexistir. Assim, a rede principal em sua segunda versão começou a operar em janeiro de 2021.

Mas, você deve estar se perguntando, qual é o grande diferencial da Stacks (STX) em termos gerais de mercado? A concepção é uma forma diferenciada que envolve uma linguagem única de programação em contratos inteligentes, também chamada de Clarity. Além disso, a Stacks também pode se considerar como uma pioneira no setor, já que foi a primeira criptomoeda que recebeu o selo SEC, que permite sua venda nos Estados Unidos, o que rende até hoje grandes frutos ao projeto. O interessante da criptomoeda é que sua ideia começou com foco no Bitcoin e hoje propõe outras soluções eficientes. Elas mostram que é possível realizar, dessa forma, parcerias e se manter no mercado de outras formas.

 

Leia também:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR