Destaques News
single-image

Rarible adiciona Messenger em sua plataforma

O Rarible Messenger é um novo recurso que deve permitir aos usuários se comunicarem sobre as transações, interesses e outros

Os tokens não-fungíveis (NFT’s) são um dos aspectos do criptomercado que mais fizeram sucesso este ano. Diante da crescente demanda pelos tokens, os marketplaces estão buscando renovar cada vez mais suas plataformas. Quem está inovando desta vez é o Rarible.

Lançado nesta terça-feira (23/11), o Rarible Messenger é um novo recurso que deve permitir aos usuários se comunicarem sobre as transações, interesses e outros. A ideia do Rarible é que os usuários não precisem procurar outras plataformas de mídia social para conversar sobre as negociações feitas no site. 

Ainda que o Rarible não seja pioneiro da ideia, a empresa tornou-se o primeiro marketplace a oferecer essa opção aos seus clientes. A proposta da empresa é que os usuários consigam se comunicar de maneira direta e sem esforço. “Baseamos o recurso na carteira Ethereum (ETH) dos usuários.

Dessa forma, conseguimos incluir opções de privacidade, como exemplo, bloquear contatos indesejados, caso seja necessário”, destacou a companhia. O Messenger já está disponível na plataforma da Rarible e, segundo a empresa, o próximo passo é lançar essa ferramenta como um serviço de comunicação Web3 autônomo. 

Rarible no criptomercado

O Rarible é um mercado NFT aberto no qual atualmente processa um volume de aproximadamente US$ 20 milhões em sua plataforma. Sendo um forte concorrente do OpenSea, o Rarible oferece como diferencial o RARI, um token de governança que permite aos titulares votarem nas decisões sobre o futuro do site, proporcionando melhor engajamento dos usuários com o marketplace. Além do Messenger, a empresa está avançando cada vez mais no criptomercado com novos projetos. 

Recentemente, a empresa introduziu uma nova funcionalidade de “cunhagem preguiçosa”, no qual promete aos usuários a capacidade de criar tokens a custo zero. Essa ferramenta deve possibilitar que os NFT’s sejam feitos no momento da compra. Ou seja, o consumidor é quem paga as taxas de gás ao comprar um item.

“Nesse caso, os dados serão guardados em um sistema de armazenamento ponto a ponto descentralizado, denominado IPFS”, explicou a empresa.

Essa nova implementação do Rarible está sendo vista como algo positivo na comunidade, embora ainda seja arriscado pensar que o impacto dela seja bem-sucedido em um mercado mais amplo. 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR