Altcoins Bitcoin Criptomercado News
single-image

Cardano (ADA) tem queda assustadora

A moeda está se recuperando de um forte queda; a origem da baixa foi de um problema da rede

 

O ativo nativo da rede Cardano, ADA, tem sido uma das moedas mais vislumbradas de 2021. Não à toa, ela teve um crescimento considerável em um curto período de tempo. A moeda que valia cerca de US$ 0,17 voou para quase US$ 3,00 nos últimos tempos. No entanto, nesta semana, a prodígio da Cardano teve uma queda de 13,44%. A queda foi vista num período de 24h, entre os dias 07 e 08 de setembro. O ativo da Cardano que vinha se mantendo na faixa dos US$ 2,80 e com previsões otimistas para ultrapassar  com facilidade os US$ 3,00 recuou abruptamente para US$ 2,37. A baixa é, portanto, uma das maiores desde o dia 22 de junho, quando a moeda foi de US$ 1,59 para US$ 1,02 no período de uma semana. 

Essa baixa veio logo após uma série de críticas após sua rede de teste de contratos inteligentes ter tido problemas. Disponível na Alonzo Testnet, a próxima atualização da rede será no dia 12 de setembro. Um dos principais problemas foi destacado pelo programador Anthony Sassano, no Twitter. Sassano comentou um problema de simultaneidade na Minswap, que tornou o aplicativo descentralizado no último dia 4. “Seis anos de pesquisa ‘revisada por pares’ e um valor de mercado de US$ 90 bilhões depois, o primeiro dapp no ​Cardano não consegue nem mesmo fazer o processamento de transações simultâneas (também conhecido como a mesma coisa que você precisa para o DeFi)”, criticou duramente Sassano, declaradamente um apoiador do Ethereum. Conforme disse o programador, esse problema implica na simultaneidade da interação dos usuários com um protocolo da rede. 

Mas e quanto a queda do BTC?

O Bitcoin (BTC) sofreu sua maior queda desde que atingiu os US$ 50 mil. Na terça-feira, dia em que também ocorreu a queda da ADA, o BTC foi parar em US$ 44.423. Os especialistas acreditam nisso por conta das excessivas apostas otimistas em cima da moeda, com baleias tendo lucros e correções naturais da moeda. Além disso, a falta de liquidez também foi responsável pela queda. Dessa forma, outro fator que pode ter contribuído para o despencamento do Bitcoin é a procura dos investidores por ativos de hedge, como a fortificação do dólar e do ouro. Esses ativos procuram cobrir os investidores das altas volatilidades do mercado. 

Leia também:

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR