single-image

Polygon e a solução da escalabilidade

A plataforma busca resolver questões escaláveis dentro da Blockchain unindo seu trabalho com o desenvolvimento de aplicativos eficientes

 

As criptomoedas normalmente seguem o conceito de se alinharem com a Blockchain tanto para prover segurança e provas eficazes de atuação, como para desenvolver soluções únicas. No caso da Polygon (MATIC), esse conceito vai ainda mais distante. Sendo criada como uma solução que ajuda a propor escalabilidade da Ethereum e desenvolver ferramentas com base em sua infraestrutura aparente, a plataforma busca resolver questões escaláveis dentro da Blockchain unindo seu trabalho com o desenvolvimento de aplicativos eficientes,

Ocupando atualmente a 17ª posição no ranking do CoinMarketCap a Polygon exerce seu trabalho com base no Polygon SDK, que é uma estrutura modular e flexível que auxilia no desenvolvimento de aplicativos, como citamos no parágrafo acima. A rede foi criada em outubro de 2017 por Jaynti Kanani, Sandeep Nailwal e Anurag Arjun. O artifício da plataforma é de criar as chamadas “Cadeias de Rollup Otimistas”, “Cadeias de Rollup ZK” e as “Cadeias Autônomas”. Com esses detalhes, a Polygon ajuda a Ethereum a se tornar um sistema multi-cadeia completo (Internet of Blockchains).

A rede possui um token chamado de MATIC, que auxilia na questão de estimulação da utilização em massa de criptoativos, gerando assim maior escalabilidade. O Polygon possui até 65 mil transações por segundo, funcionando no modelo de uma cadeia lateral, confirmando seus blocos em segundos. A questão da MATIC é também servir como um modelo auxiliar para alguns aplicativos descentralizados que possam operar em apenas uma base de Blockchain, o que também cria caráter escalável.

Esses aplicativos são ilimitados, podendo serem desenvolvidos e incluídos nessa concepção. De acordo com dados da própria plataforma da Polygon, é dito que o projeto já atraiu mais de 50 DApps para sua cadeia lateral Ethereum protegida por Proof-of-Stake (PoS). Isso se deve também pelo fato da rede ser de Camada 2 (conhecida como Layer 2), não atualizando sua parcela de Blockchain básica em curto prazo. Por fim, a rede tem a ambição de estender seu suporte para contar com o consenso de sua comunidade, algo já utilizado em diversos ativos pioneiros em tecnologia funcional. 

Leia também:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR