Blockchain Educação Tecnologia
single-image

Plataforma de hospedagem sem necessidade da Blockchain com a Holo (HOT)

A solução busca ser uma ponte entre os serviços de internet com aplicativos funcionais na Holochain

 

O Peer-to-Peer é um mecanismo usado de maneira bem recorrente no setor, sendo algo que começou a entrar em evidência junto com o White Paper do Bitcoin (BTC). Algumas soluções do setor continuam a seguir essa tendência, como é o caso da Holo (HOT), que se apresenta como uma plataforma nesse sistema que é usada para hospedar aplicativos descentralizados que são construídos com a Holochain. Essa é uma estrutura que desenvolve DApps, não necessitando do auxílio da Blockchain. A solução busca ser uma ponte entre os serviços de internet com aplicativos funcionais na Holochain. Isso oferece no mesmo instante um ecossistema que facilita o acesso em DApps.

A rede conta com um token denominado de HoloFuel, que é usado para gerar acessibilidade na Holo. Além disso, a intenção do token é pagar hosts por prestação serviços dentro da plataforma. Seguindo a tendência de outros criptoativos, a proposta conta com um “Green Paper”, onde podemos visualizar algumas questões importantes. A iniciativa tecnológica diz que por meio de seus esforços é possível permitir uma grande mudança no cenário de aplicativos que atuam com criptoativos. Dessa forma, isso inclui a ideia de hospedar aplicativos P2P na internet para que um público geral possa acessar essas informações.

Mas como a solução funciona com DApps?

Em conclusão, a rede é bem característica por contar com hosts que oferecem um grande poder de armazenamento e manuseamento de DApps que são feitos dentro da Holochain. Esses profissionais instalam um certo software em suas máquinas, e executam o mesmo em segundo plano, depois disso o poder de processamento se aloca para essas DApps. Mas, é possível operar de outra forma, colocando equipamentos dedicados exclusivamente para esse processo, como é o caso da HoloPort. Por fim, esses profissionais acabam por receber recompensas em HoloFuel, sendo uma tendência de “pagamento” bem normal dentro do setor dos criptoativos.

A Holo também conta com o processo visionário de se opor ao tradicionalismo em termos de velocidade. Dessa forma, com o andamento do projeto, é esperado que a rede possa processar até bilhões de transações de forma simultânea. Essa centralização de um ecossistema P2P é necessária, mesmo que assuste por seu caráter diferenciado. Desta forma, a rede consegue repetir vários cases de sucesso de outros pilares da sociedade por propor um modelo cima de hosts e aplicativos. A proposta ainda é recente, mas já mostra sinais que pode ser um exemplo de como usar a centralização na criptografia sem misturar os dois mundos de forma negativa.

Leia também:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR