News
single-image

Peru está planejando desenvolver sua própria CBDC

“Temos muitos projetos com vários bancos centrais: com a Índia, Cingapura, Hong Kong e outros bancos centrais, pensando em uma moeda digital que prevalecerá no futuro”

Conforme o criptomercado cresce pelo mundo, mais países percebem as vantagens que essa opção financeira traz para os seus usuários. Dessa forma, é de se esperar que as nações comecem a aderir aos ativos, criando até mesmo o seu próprio. O próximo a adotar as CBDC é o Peru. Segundo o comunicado feito pela revista La República, o Banco Central de Reserva do Peru anunciou que está desenvolvendo sua própria moeda digital.

O presidente do Peru, Julio Velarde, destacou que a CBDC será destinada principalmente para pagamentos.

“Temos muitos projetos com vários bancos centrais: com a Índia, Cingapura, Hong Kong e outros bancos centrais, pensando em uma moeda digital que prevalecerá no futuro”, destacou o governante.

Ainda que a moeda esteja sendo desenvolvida, segundo Velarde, isso a coloca na mesma classe que as outras, sendo cunhadas por economias de tamanho semelhante. De acordo com o presidente peruano, a moeda deve ser voltada para o setor de pagamento, no qual deve se tornar radicalmente diferente em um período de oito anos. Com a CBDC, o país está buscando seguir os avanços econômicos que o criptomercado está proporcionando para o mundo. Esse anúncio veio como uma surpresa para os economistas do país. Isso porque o Peru não é conhecido por ser uma nação favorável às criptomoedas. Atualmente, o país ainda está engatinhando na adoção da criptografia, visto que não existe um arcabouço legal para apoiar a atividade de criptomoeda em sua economia.

Os avanços do CBDC

Enquanto o Peru está nos estágios iniciais da sua CBDC, outros países também estão analisando a possibilidade de lançar a sua própria moeda digital. Como exemplo disso, o Banco Central da Inglaterra anunciou que está planejando uma possível implementação do CBDC em 2022. De acordo com o comunicado, o banco está consultando a Libra Digital com o HM Treasury (Tesouro). Caso seja bem aceito pela população, é possível que uma moeda digital seja desenvolvida. 

Mesmo que ainda esteja sob avaliação, o governo inglês destacou que qualquer projeto de libra digital terá como objetivo existir lado a lado com o dinheiro e os depósitos bancários, em vez de substituí-los.

“Se os resultados desta fase de ‘desenvolvimento’ concluírem que a hipótese para CBDC é aceitável, operacional e tecnologicamente robusta, então a primeira data para o lançamento de um CBDC do Reino Unido seria na segunda metade da década”, destacou o Banco Central.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR