single-image

Para ficar otimista – Empresas fazem compras massivas de bitcoins

Não é todo dia que vemos grandes instituições e fundos de investimentos tradicionais aderindo ao mundo das criptomoedas.

Pelo contrário, desde sua criação em 2008, o bitcoin já foi alvo de críticas e descrenças de diversos “gurus” do mercado, analistas e pessoas com cargos altos em bancos e fundos de investimento.

Graças a isso, duas compras de quantidades enormes de bitcoin nos últimos meses chamaram a atenção do mercado de criptomoedas.

No dia 11 de agosto, a MicroStrategy anunciou a compra de 21 mil unidades de bitcoin para fins de reserva de valor. O valor gasto de mais de 200 milhões de dólares surpreendeu a todos, porém o que mais chamou a atenção foi o fato de uma das maiores empresas de business intelligence do mundo estar investindo na criptomoeda.

O CEO da empresa, Michael Saylor, afirmou no mesmo dia em comunicado oficial que a decisão foi tomada por acreditar que o bitcoin seria uma espécie de “ouro digital”. Além disso, Saylor disse que o bitcoin é uma forma de dinheiro mais forte, rápida e inteligente do que as outras moedas. Somando agosto e setembro, a empresa investiu mais de 400 milhões de dólares na criptomoeda.

Na semana passada, a NYDIG, subsidiária da empresa de gestão de ativos Stone Ridge confirmou a compra de 10 mil unidades de bitcoin, gastando mais de 115 milhões de dólares para isso. O valor representa mais de 10% do capital da subsidiária. Robert Gutmann, CEO da empresa, disse que o atual cenário econômico e de saúde pública foi determinante para a compra das moedas.

Tanto Gutmann quanto Saylor entendem que a política monetária americana de alta impressão de dólares, a manipulação da taxa de juros e o aumento da dívida pública dos Estados Unidos podem ser prejudiciais para a maior moeda do mundo a médio e longo prazo.

Os usuários do mundo das criptomoedas podem olhar com otimismo as compras massivas dessas duas empresas, mesmo que isso signifique que elas terão uma grande influência no mercado como um todo. Atitudes como as da MicroStrategy e da NYDIG mostram que cada vez mais pessoas e empresas estão vendo o real valor do bitcoin, o fato dele ser um bem escasso sem influência governamental.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR