single-image

O que significa DeFi e DApp?

Conheça os termos que correspondem a duas importantes vertentes descentralizadas dentro do criptomercado, sendo tendências futuras ao setor

O criptomercado é um setor que respira e desenvolve a descentralização das finanças mundiais, com soluções e pilares que garantem qualidade, rapidez e segurança. Com o desenvolvimento do Bitcoin em 2008, algumas ferramentas começaram a surgir para dar auxílio ao ativo, e outros criptoativos que surgiram a seguir. Atualmente, duas soluções entraram em evidência, que são as DeFi e as DApps. Vamos conhecer um pouco mais sobre os termos que correspondem a duas importantes vertentes descentralizadas dentro do criptomercado, sendo tendências futuras ao setor?

A DeFi é uma abreviação de “Decentralized Finance” que, como o nome já diz, são finanças descentralizadas. Sua concepção e desenvolvimento foram tardias se comparar com a criação do Bitcoin, que já precisava de um respaldo descentralizado qualificado semelhante aos DeFi. O ativo mais popular do mundo sempre assustou instituições financeiras tradicionais por sua volatilidade. Com a falta de estabilidade do ativo, as finanças descentralizadas apareceram para ser uma solução ideal para ajudar no progresso dos criptoativos.

Essa modalidade descentralizada do criptomercado se apresenta como uma variedade de aplicações, ações e projetos inseridos na Blockchain que existem com o intuito de propor disrupção ao sistema financeiro tradicional. O ato disruptivo é um pilar dentro do setor dos ativos digitais, já que ele é uma ação que “quebra” algo tradicional e estabelecido para desenvolver a melhor versão possível daquilo que foi retrabalhado. As DeFi usam “contratos inteligentes” dentro da Blockchain, sendo protocolos Peer-to-Peer, com a maioria vivendo na rede Ethereum.

Em resumo, as DeFi apresentam rapidez e segurança em várias formas de transação e troca de ativos pelo mundo inteiro, tirando o intermédio dos bancos. Outra solução interessante que entra nessa categoria de qualificação são as DApp. Oriunda do termo Decentralized Application”, que são aplicações descentralizadas, as DApp operam em conexões descentralizadas, no mesmo esquema Peer-to-Peer em que as finanças com viés descentralizado funcionam. A rede Ethereum exerce uma função muito importante dentro da DApp, da mesma maneira que ocorre com as DeFi. 

Isso ocorre pelo fato de que é ali onde a maioria das ações descentralizadas são concentradas. Obviamente, hoje existem outras opções ao Ethereum, mas a rede continua sendo o “berço” de muitas criações desta natureza. Em linhas gerais, as DApp seguem o modelo de Frontend unificado a um contrato inteligente no Backend com a linguagem deste Backend sendo específica ao Ethereum. As aplicações descentralizadas são vistas como o futuro da internet, ajudando a fortalecer também o criptomercado e fornecendo o que há de melhor em termos de descentralização.

Leia também

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR