Bitcoin Destaques News
single-image

Índices mostram que Bitcoin (BTC) entra em dezembro no vermelho

De acordo com dados apurados pela Coinglass.com e noticiados pela CriptoFácil, o BTC entrou em dezembro com uma queda de 7%

O Bitcoin (BTC) passou por alguns momentos peculiares em 2021 com alterações, quedas e crescimentos, assim, chegamos no final do ano com algumas análises bem interessantes sobre o ativo mais popular do mundo. De acordo com dados apurados pela Coinglass.com e noticiados pela CriptoFácil, o BTC entrou em dezembro com uma queda de 7%, mesmo em um período de grande popularidade e seguidos topos históricos do ativo. Esse registro é um pouco inesperado. A maioria dos analistas e entusiastas do setor previam esse período como o de alta constante do Bitcoin. Mas, em contrapartida, o preço do ativo dobrou em 2021 se comparado com o ano anterior. O topo histórico foi bem observado e noticiado, porém, o ativo já não se encontra tão próximo do registro, apresentando atualmente um valor de US$ 56.176,82 (valores registrados na manhã do dia 03/12).

A apuração da Coinglass.com nos mostra retornos mensais do BTC desde o ano de 2013. Assim, é possível analisar todo o impacto de preço do ativo nos últimos anos. Em relação ao ano de 2021, houve um impulso com quedas constantes entre abril e junho. Já no terceiro trimestre do ano, há uma retomada bem evidente, chegando a mais de 50% em relação aos períodos anteriores. No final do ano, a tabela registra um crescimento de 35%. Há várias questões que nos mostram os motivos das variações constantes do Bitcoin no ano. Entre elas, estão as declarações de personalidades relevantes, como Elon Musk, além dos quadros sociais graves ocasionados pelas novas variantes do COVID-19. Em resumo, o núcleo de pesquisa mostra que a resistência do BTC acabou se formando nas zonas de US$ 57.000,00 e US$ 58.000,00.

Motivos da queda

O Bitcoin apresentou uma nova queda nas últimas semanas, e fatores como a variante Ômicron e outros motivos sociais/econômicos podem justificar essa tendência negativa momentânea. O interessante nesse registro, é que isso se repetiu no mercado de ações tradicionais, uma correlação bem peculiar entre o BTC e o tradicionalismo monetário mundial. Vale citar que essa é uma opinião de analistas, algo observado pelo veículo de jornalismo e o núcleo de pesquisa citados nesta matéria. Infelizmente, os motivos pelas variações negativas do BTC não param por aí, como podemos ver o “timing” de declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, com a queda do ativo. Isso mostra que há uma sensibilidade dentro do Bitcoin sobre o que pode e o que não pode derrubar sua valorização de mercado. 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR