single-image

França pode tornar as regulamentações para as criptomoedas mais rigorosas

Na quarta-feira (09), uma fonte do Ministério das Finanças da França, confirmou que as regulamentações das criptomoedas no país podem se tornar mais rigorosas.

Conforme a fonte revelou ao site The Block, as medidas são para combater o financiamento ao terrorismo, visto que o país vem sofrendo ataques terroristas.  

Em outubro Bruno Le Maire, ministro das Finanças da França falou em rede nacional  sobre algumas possíveis mudanças que o país iria realizar para combater o financiamento dos ataques terroristas, e destacou que “[…] as criptomoedas representam um problema real de financiamento do terrorismo”.

As empresas de criptomoedas vão  ter um prazo de 6 meses para aderirem às normas.

 “Uma portaria será apresentada esta semana, seguida de um decreto até o fim deste mês, e todas as empresas cripto terão até seis meses para cumprir com as normas”.  

Ao decorrer deste período outras medidas serão implementadas para  simplificar a identificação digital de pessoas que utilizam criptomoedas.  “Assim, requisitos duplos de KYC não serão mais necessários — apenas quando forem exigidos”, explicou a fonte.

No entanto, de acordo com Simin Polrot, presidente da associação francesa de criptografia (ADAN), as medidas não são apenas em relação  às regras do know your customer (KYC) para as empresas de criptografia, mas sim para regulamentar as negociações com criptomoedas. 

Não foram divulgados quais são essas novas regulamentações e quais serão as novas exigências para as exchanges.

Leia também:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR