single-image

Como surgiu e o que significa o Internet Computer (ICP)?

No último dia 11/05 a plataforma apareceu na 8ª posição do CoinMarketCap

O criptomercado é fantástico e completo, ao mesmo tempo que é complexo e mágico por diversos fatores. Um deles é o surgimento repentino de ativos e plataformas com valores altos e um grande nível qualificatório. Aos amantes do setor, não é novidade observar ativos como o Dogecoin e o Shiba Inu surgindo e subindo na tabela de forma surpreendente e nesta semana não foi diferente. A Internet Computer é a “nova” solução que entrou em evidência. No último dia 11/05 a plataforma apareceu na 8ª posição do CoinMarketCap, chamando a atenção por figurar no seleto grupo das mais valiosas.

Mas, você sabe o que significa a Internet Computer e o que ela traz de novidades diferenciadas ao setor dos criptoativos? Criada pela Fundação DFINITY, que é um desenvolvimento de Dominic Williams em 2016, a ICP é a primeira plataforma aos moldes da Blockchain que opera na velocidade da internet. O grande diferencial nesse sentido é que ela pode funcionar com uma capacidade ilimitada. Por esse fator, a Internet Computer é denominada como a terceira maior inovação Blockchain do mundo, apenas atrás do Bitcoin e do Ethereum.

A DFINITY criou o ICP para ser um novo molde do termo “software”, fornecendo um modo diferente de lidar com serviços de internet tokenizados, DeFi’s e sites tradicionais. Em sua criação, a fundação responsável arrecadou cerca de US$ 121 milhões com o auxílio de contribuidores como a Polychain Capital, SV Angel e a Andreessen Horowitz. Em dezembro de 2020, a DFINITY lançou a plataforma oficial da ICP. Essa trajetória acarretou para que em maio de 2021 a Internet Computer entrasse de vez no caminho de sua descentralização.

Neste mês, a plataforma começou a figurar na CoinMarketCap em uma posição bem relevante, acima do Bitcoin Cash e da Uniswap. Ao ser lançada, entrou com um valor superior a US$ 50 milhões em capitalização de mercado, passando a Polkadot e se aproximando da Ripple (XRP). Com o lançamento oficial da plataforma, é importante entender alguns pontos. A ICP funciona oficialmente como um computador descentralizado de âmbito mundial. Ela possui um código fonte público, tem seu token ICP e propõe governança para seus membros.

Além dos fatos citados, a Internet Computer foi criada para aumentar e estender o impacto da internet pública na tecnologia. Com isso, a ICP opera com alguns termos e ações importantes. Assim, “cientificamente” falando, é possível encontrar na plataforma a Chain Key Technology, que abrange um consenso geral no serviço, uma geração chave não-interativa que pode ser distribuída, que é conhecida como NI-DKG, uma identidade própria e seu sistema nervoso único (NNS).

E o token da ICP, como ele age?

 

Ele facilita a governança da internet, como já foi citado, propondo mais autonomia e liberdade de atuação para os membros da plataforma. Além disso, ele propõe uma produção em ciclos bem característica e premia os participantes que auxiliam na evolução e construção constante da Internet Computer. Esses detalhes são bem característicos e explicam de forma mais resumida o surgimento do ICP no top 10 do CoinMarketCap. Porém, com o surgimento de novas plataformas e criptoativos, também surgem as dúvidas e pensamentos sobre o futuro delas. 

No caso do ICP, o fato de ter entrado nos índices de capitalização como uma das plataformas mais valiosas, faz com que se acredite no estabelecimento da própria. Mas, um fator negativo chama atenção no momento, já que no dia 11/05 a plataforma estava com um valor acima de US$ 50 milhões e agora, dias depois, já está em US$ 34 milhões com um valor de US$ 273,70, caindo para a 9ª posição (valores registrados na tarde de 13/05). Essa queda assusta, trazendo a dúvida se o ICP é apenas mais um “hype” ou realidade de mercado. Mas, uma coisa é certa, seu sistema de código aberto operando na velocidade da internet pode contribuir muito para o setor em curto e longo prazo.

Leia também

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR