single-image

Bitso se torna o primeiro unicórnio do critptomercado na América Latina

O marco foi registrado após uma rodada de investimentos que resultou em um aporte de US$ 250 milhões para a empresa

O início de março chegou com novidades para o mundo cripto dentro de nosso continente. No último dia 05, a Bitso, importante fintech que atua no México, Argentina e no Brasil, anunciou que se tornou o primeiro unicórnio do criptomercado na América Latina. O fato ocorreu após a empresa chegar ao valor de mercado de US$ 2,2 bilhões, o que equivale a R$ 12 bilhões. Esse número foi registrado após uma rodada de investimentos que resultou em um aporte de US$ 250 milhões para a empresa.

O termo “unicórnio” é usado no dicionário cripto para o grupo de empresas que estão avaliadas acima de US$ 1 bilhão em valor de mercado. Dentro da rodada de investimentos que auxiliou a Bitso chegar nesse seleto grupo, as empresas que fizeram parte desta rodada são a Tiger Global, Coatue, Pantera Capital, Valor Capital Group, Paradigm, BOND, QED e a Kaszek. Esse registro é de suma importância no fomento de novas soluções dentro do criptomercado da América Latina, e também na disseminação de conteúdo sobre o setor.

O CEO da Bitso, Daniel Vogel, concedeu entrevista para a Forbes no começo desta semana, apontando que esse investimento será aplicado na expansão das operações da marca em território latino. Ainda segundo o profissional, esse avanço ocorreu para facilitar ainda mais o acesso aos criptoativos para residentes locais dos países de atuação da Bitso. A empresa já cobre mais de 90% da atuação cripto no México e está na casa dos 60% na Argentina.

Já no Brasil, a atuação ainda é recente, já que foi anunciado no final de 2020 sobre a intenção da empresa atuar em solo brasileiro, com forte foco no varejo do país. Essa intenção virou realidade nesta mesma semana do grande anúncio. A Bitso também se apresenta como a maior plataforma de ativos na América Latina, um trabalho que começou em 2014 na Cidade do México. Ao se tornar o primeiro unicórnio da região, a empresa aquece ainda mais a atuação das criptos no continente e anima pelo auxílio em soluções para fintechs que ainda estão em seus primeiros anos de atuação.

Leia também

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR