single-image

Bitcoin – Análise de Mercado Semanal

Análise de Mercado (10/06/2021)

 

Imagem reprodução/TradingView

 

O Bitcoin está trabalhando dentro da região de US$ 30.000,00 até US$ 39.000,00 após a queda sofrida dentro da região de US$ 31.000,00 no último dia 08/06 (na manhã de 10/06 o BTC estava em US$ 37.623,50 no momento de nossa análise). O criptoativo está se aproximando do primeiro alvo de US$ 38.680,00. A notícia do momento é a questão da regulamentação do BTC em El Salvador, como já foi comentado anteriormente no portal do O Monetário. Além deste país, outros locais aceitam o ativo como meio de pagamento de um jeito mais amigável como, por exemplo, o Texas, Miami, Malta e Estônia. 

 

 

Essa adesão nos mostra que para longo prazo não é preciso ter medo de obter esse ativo em sua carteira. Focando agora no gráfico, o Bitcoin está mostrando que estamos próximos do fim do movimento de lateralidade, conhecido como movimento de acumulação. Ali ele conta com os indicadores da média de 200, próximo de cruzar a média de 50 e formando a tão conhecida “Cruz da Morte”, onde o trade vem apostando em uma queda forte. A data prevista para esse movimento é de 13 até 18 de junho.

 

Dominância do BTC

 

Imagem reprodução/TradingView

 

A dominância do Bitcoin se encontra em 43.38% (dado registrado na manhã do dia 10/06). Isso confirma nossa análise anterior, quando comentamos sobre a dominância do mercado total cair para baixo dos 40%. Após o indicador com médias de 200 cruzar com a de 50, formando uma “Cruz da Morte” no dia 20/05, o momento atual é de uma procura de estabelecimento acima da média de 50, que está marcado com a linha verde. Procuramos enfatizar esse indicador para que o nosso leitor possa compreender os próximos movimentos do ativo.

 

Imagem reprodução/Alternative.me

 

O balanço realizado pela Alternative.me sobre o comportamento dos indivíduos inseridos no mercado segue uma tendência positiva, mas ao mesmo tempo gradual e lenta. Nesta segunda-feira (07/05) o valor registrado era de 15/100, um número bem baixo, sendo um dos menores que já noticiamos no O Monetário. Agora já observamos um crescimento, indo para a faixa de 21/100. O “medo extremo” não voltou a figurar no estudo, o sentimento de “medo” continua.

 

*Não orientamos a compra de ativos, apenas apresentamos um cenário de probabilidades de mercado.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

VOCÊ PODE GOSTAR